O que veganos não podem comer?

o que veganos não podem comer

Você ou alguém da sua família está considerando adotar uma dieta que não leve nenhum alimento de origem animal ou vai receber em casa algum amigo ou parente que adota este estilo de vida? As duas situações exigem entender o que veganos não podem comer para montar um cardápio adequado.

Este tipo de dúvida é muito comum, principalmente quando uma única pessoa do grupo familiar tem essa preferência alimentar, já que vários produtos podem esconder algum ingrediente de origem animal ou mesmo que tenha sido testado em um, duas coisas que não são aceitas por quem é vegano.

Da mesma forma, se você não adota este estilo de vida, mas quer começar a introduzi-lo, é importante entender o que veganos não podem comer para adaptar, aos poucos, o seu cardápio.

Seguida por cerca de 7 milhões de pessoas no Brasil, de acordo com uma estimativa da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), esta dieta é baseada em vegetais e exclui produtos de origem animal de toda a alimentação.

A principal bandeira do veganismo é a causa animal, mas há quem adote uma dieta com as mesmas restrições por outras razões como a preocupação com o meio ambiente, a saúde ou fatores religiosos, por exemplo.

Dessa forma, a culinária vegana permite combinações com frutas, legumes, verduras, farinhas, nozes e castanhas, leguminosas etc. e busca substituições para produtos alimentícios de origem animal como o leite de soja.

Quer entender um pouco mais sobre isso? Que tal mais detalhes sobre o que veganos não podem comer? Alguns itens podem te surpreender. Ah, além disso, trouxemos também algumas dicas para substituição. Confira!

Este texto aqui tem um foco total na alimentação, mas se você quer compreender melhor as diferenças entre veganismo e vegetarianismo, leia esse artigo aqui.

Primeiramente, o básico

Como já foi dito, veganos não podem comer alimentos de origem animal. Sendo assim, eles ficam longe de carnes, peixes e aves, não importando se o bicho foi caçado ou cultivado.

Diferente do que pensam algumas pessoas, frutos do mar como caranguejo, ostra, camarão e mexilhão, também estão fora do prato dos veganos. Laticínios, ovos e mel – mesmo que orgânicos ou de pequenos produtores – também são excluídos do cardápio. 

Obviamente, qualquer prato que contenha esses itens não é consumido pelos veganos, como são os casos de sorvete e maionese tradicionais, por exemplo.

Além desses elementos que, claramente, veganos não podem comer, alguns outros podem passar despercebidos ou causar confusão.

Conheça os benefícios da planta ora-pro-nóbis, conhecida como a carne dos pobres!

Quais são os subprodutos animais?

Assim como a dieta vegana não permite nenhum produto animal, os subprodutos que contém algum ingrediente que tenha essa origem devem ficar de fora.

Por isso, gordura, banha, medula óssea e outros produtos derivados de animais mortos ou vivos não são consumidos.

Gelatina e isinglass

Sim, isso mesmo. A gelatina que é tradicionalmente usada como sobremesa ou aquela que está na composição de pudins, geleias, marshmallows, doces e cápsulas de vitaminas vem do colágeno, que por sua vez, é obtido por meio de ossos, couros e peles de animais e, portanto, é inapropriada para uma dieta vegana.

Há também uma substância muito parecida com a gelatina, mas que é feita de bexigas de peixes, chamada isinglass. Ela é utilizada na elaboração de algumas cervejas e vinhos, colocando tais bebidas na lista do que veganos não podem comer ou apreciar.

Açúcar branco

Embora o açúcar em si venha da cana-de-açúcar, um vegetal, os fabricantes, muitas vezes, usam carvão de ossos durante o processamento do produto.

Logo, ao avaliar a composição do produto, vale observar se aquele fabricante usou ou não tal ingrediente e buscar por marcas que não têm essa prática.

Aditivos, corantes e aromas

Os aditivos E120, E322, E422, E 471, E542, E631, E901 e E904 são alguns exemplos de produtos que usam ingredientes de origem animal e podem ser base de composição de diversos alimentos industrializados

Outro exemplo é a vitamina D3, que vem do óleo de peixe e também pode ser encontrada na lanolina da lã de ovelha. Geralmente, ela é usada para fortalecer cereais.

A L-cisteína é um aminoácido encontrado em alguns produtos de panificação como um agente amaciante e pode ser proveniente de penas de aves.

Além disso, existem corantes e aromas naturais, também presentes em muitos alimentos que têm origem animal, como o corante alimentício carmim (cochonilha), que é feito do inseto de mesmo nome, que é moído para formar uma tintura avermelhada.

No caso dos aromas, temos o exemplo do castoreum feito da secreção das glândulas odoríferas anais dos castores.

Por fim, temos o exemplo da goma laca, que é usada para fazer o revestimento de cera que você encontra em alguns doces e frutas. Este produto é extraído da secreção resinosa de um inseto.

Dicas de substituições para veganos

Você viu acima diversos exemplos do que veganos não podem comer. Agora, abaixo vou apresentar algumas substituições que devem ser feitas.

Por causa das suas restrições alimentares, os veganos constantemente buscam substituições para alimentos de origem animal. Veja algumas opções:

  • Substitutos de carne: hambúrguer de leguminosas como lentilha e feijão, carne vegetal industrializada; proteína texturizada de soja (PTS), tempeh;
  • Substitutos da gelatina: ágar-ágar; gelatina vegetal;
  • Substitutos do ovo: linhaça com água para massas e bolos, tofu mexido, ovos mexidos de farinha de grão de bico;
  • Substitutos de leite: leites vegetais como os de coco, castanha, amêndoa, soja;
  • Substitutos do mel: melado de cana, xarope de bordo, xarope de agave, caramelo.

Estas são apenas algumas ideias. O mercado de alimentos veganos têm crescido cada vez mais e é possível encontrar em produtos prontos como queijo de castanhas, nuggets veganos ou leite condensado de soja, por exemplo.

Conheça mais sobre a alimentação vegana

Para alguns, pode ser um pouco desafiador preparar uma refeição sem ingredientes de origem animal, por isso elaborei aqui esse texto em que detalho o que veganos não podem comer. Espero que te ajude a montar cardápios incríveis e ainda seguir o seu estilo de vida!

Pode ser um pouco desafiador adotar ou preparar uma alimentação vegana. Mas depois de aprender algumas noções básicas, tudo se torna mais simples.

O importante é compreender que ser um vegano não é apenas comer de uma certa maneira – é uma filosofia, uma causa política e um estilo de vida, baseados em valores morais e éticos que buscam excluir a exploração ou danos aos animais.

Infelizmente, a indústria de alimentos ainda usa uma grande quantidade de ingredientes derivados de animais, que podem ser encontrados em vários produtos (alguns deles são chocantemente desnecessários).

Por isso, uma boa regra para saber o que veganos não podem comer é sempre fazer uma lista de ingredientes antes de comprar algo. E, no caso de dúvidas, olhar a composição de determinado produto com calma.

Outra ideia é buscar selos de aprovação de órgãos veganos e vegetarianos nas embalagens dos produtos.

Além disso, há muitas informações na internet, desde blogs, sites e perfis em redes sociais com listas de marcas que são veganas e que podem ser consultadas. 

Agora, você sabe tudo o que veganos não podem comer, continue atento a outros posts com dicas e receitas. Lembre-se também de compartilhar com alguém que possa se interessar!

Veja receitas com a planta ora-pro-nóbis!

Você pode se inscrever em meu canal no YouTube e ver algumas receitas que ensino lá.

Seja novo ou já experiente nesse estilo de vida, comente aqui neste artigo qual foi a coisa que você mais se surpreendeu ao saber que veganos não podem comer.

Compartilhe com seus amigos!

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *