O que é reeducação alimentar?

O que é reeducação alimentar?

Reavaliar os próprios hábitos em relação à comida traz benefícios incalculáveis para a saúde quando você entende o que é reeducação alimentar e foge das dietas da moda.

Que levante a mão quem nunca encarou um regime mirabolante para perder os quilos indesejados e, tempos depois, voltou a ganhá-los porque não conseguiu manter as restrições

Tudo bem, não precisa se envergonhar se esse for o seu caso porque quase todo mundo já passou por algo assim um dia – ou convive com alguém que já tenha feito isso.

Mas seguir uma dieta milagrosa, além de fazer mal à saúde, não traz os resultados esperados. Por isso é tão importante saber o que é reeducação alimentar. 

A verdade é que avaliar os hábitos alimentares não diz respeito apenas ao processo de emagrecimento, mas também ao próprio bem-estar. 

Afinal, consumir alimentos mais saudáveis é a melhor forma de ingerir a quantidade de nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo. 

Porém, ainda que o processo de reeducação alimentar traga muitos benefícios, é preciso iniciá-lo com cautela.

Descubra aqui quais são os principais benefícios de um estilo de vida saudável!

A seguir eu explico o que é reeducação alimentar e dou algumas dicas para que você possa iniciar essa mudança de hábito de forma segura e saudável. Vamos lá?

O que é reeducação alimentar?

De modo geral, se você está em dúvida sobre o que é reeducação alimentar, posso responder essa pergunta de forma simples e resumida: é a mudança dos hábitos e comportamentos relacionados ao que come.

Ou seja, ao invés de retirar totalmente das refeições determinados grupos alimentares, você apenas melhora a relação que tem com eles.

Sendo assim, a reeducação alimentar não se trata de uma dieta radical, mas sim de comer com consciência.

E você deve estar se perguntando: mas como posso comer de tudo e mesmo assim chegar ao meu propósito (que, aliás, pode ir muito além de apenas perder peso, como falarei um pouco abaixo)?

O objetivo maior é compreender os efeitos que o alimento traz para o dia a dia, mente e corpo. 

Com isso, você irá se alimentar bem, prazerosamente e, ao mesmo tempo, evitará doenças e excesso de peso. Dessa forma, iniciar o processo de reeducação alimentar não é, necessariamente, começar uma dieta restritiva. 

Mesmo porque grandes proibições não são suportadas por muito tempo, enquanto a reeducação alimentar é um processo adquirido para toda a vida. 

Trata-se, sobretudo, de adotar bons hábitos, ou seja, melhorar sua relação com a comida

Isso inclui não apenas escolher alimentos saudáveis, mas também estabelecer uma rotina para as refeições e mastigar melhor.

Isto é, quando você inicia a reeducação alimentar, passa a organizar os horários para suas refeições, seleciona ingredientes mais saudáveis e dá mais atenção ao processo de ingestão.

Entenda aqui a importância de evitar os alimentos ultraprocessados!

Agora parece muito mais fácil, né? Então vamos entender melhor esses benefícios mais abaixo!

Para que serve a reeducação alimentar?

Agora você já sabe que esse processo não envolve nenhuma dieta milagrosa. Mas para entender o que é reeducação alimentar, é necessário ter em mente que ela oferece diferentes objetivos.

Eles podem variar conforme a necessidade de cada um e posso citar alguns mais comuns que eu presencio no dia a dia:

  • Emagrecer;
  • Diminuir o apetite; 
  • Acelerar o metabolismo;
  • Reduzir calorias; 
  • Integrar tratamento a doenças; 
  • Concentrar ou ampliar produção de energia focada em atividades específicas.

Se você um dia já quis algum desses benefícios – e até incluiu na sua lista de metas para o Ano Novo (como muita gente faz) -, vale a pena aprofundar os conhecimentos para entender mais o que é reeducação alimentar.

Os benefícios de saber selecionar os alimentos

Não é segredo para ninguém como a alimentação saudável é benéfica para o organismo. Uma dieta equilibrada nutricionalmente inibe o surgimento de doenças crônicas, tanto mentais quanto físicas.

Está em dúvida? Veja o que é uma alimentação saudável e quais são seus benefícios.

Sendo assim, a ingestão de antioxidantes, vitaminas, minerais e outros nutrientes regulam as reações químicas indispensáveis para a vida.

Até aí tudo bem, mas você deve saber que a reeducação alimentar traz, ainda, outros benefícios, tais como:

  • Melhora a qualidade do sono;
  • Evita a obesidade; 
  • Reduz o estresse;
  • Proporciona uma melhor qualidade de vida.

E para conseguir isso tudo, você pode começar, aos poucos, mudando seus hábitos no dia a dia. Abaixo dou algumas dicas!

Como iniciar a reeducação alimentar?

Antes de tudo, vale lembrar que apenas saber o que é reeducação alimentar e ler esse artigo não significa que não precise de um profissional adequado para que possa realizar exames e fazer uma mudança personalizada, respeitando suas necessidades nutricionais.

Por isso, nada de seguir dietas públicas ou que foram recomendadas para uma amiga. Vá ao nutricionista e peça orientação para a sua rotina, para seu biotipo.

Porém, algumas dicas podem ajudar a dar o primeiro passo sem grandes sacrifícios.

Aumente a ingestão diária de água 

A recomendação é de que a pessoa tome, no mínimo, 2 litros de água por dia, favorecendo a eliminação de toxinas e promovendo a hidratação

A ingestão de água pode ser incrementada por chás sem açúcar (mas antes de fazer essa substituição, consulte um profissional para ver quais são os mais adequados para o seu caso).

Alimente-se a cada três horas

O mantra dos nutricionistas tem fundamento. O período de três horas entre as refeições é explicado pela estabilidade dos níveis de glicose, inibindo a fome.

Para isso, consuma menores quantidades de comida a cada refeição (café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia).

Essa é uma das tarefas que ajudam na reeducação alimentar, pois neutralizam os excessos que são comuns nas grandes refeições do dia.

Inclua alimentos mais saudáveis na sua dieta

Ao entender o que é reeducação alimentar você verá que não é preciso gastar rios de dinheiro para comer bem e de forma saudável.

Tenho até uma lista com os alimentos mais saudáveis do planeta que pode te ajudar no início dessa mudança!

Trocar o salgadinho no meio da tarde ou o refrigerante durante as refeições por frutas e sucos naturais custa pouco.

Substitua alimentos industrializados por legumes, sopas e saladas frescas.

Outra forma de reeducação alimentar é passar a temperar sua comida com ervas, alho e outros temperos naturais.

Troque também o chocolate diário por frutas na sua sobremesa. 

Opte por alimentos em sua forma integral, como pães e farinhas, isto é, evite alimentos processados e ultraprocessados. Pode ser difícil no começo, mas os benefícios à saúde virão a longo prazo.

Evite ingerir líquido com a comida

O ideal é aguardar de 30 a 40 minutos após a refeição para ingerir água, suco ou chás. 

Reduza o consumo de açúcar 

No processo de reeducar o paladar, elimine o doce, tanto sob a forma de açúcar quanto adoçantes.

Para ajudar, troque o refrigerante por chás e águas saborizadas. Substitua aquele doce de leite pela fruta.

Torne sua refeição um momento de paz 

Sei que a correria do dia a dia pode te fazer comer muito rápido e em qualquer lugar, algo nada saudável. Portanto, sempre que possível, procure alimentar-se devagar, dando uma pausa entre uma porção e outra.

Coma em ambientes mais tranquilos, sem distrações. Se possível, cozinhe sua própria comida, ampliando a consciência sobre a alimentação.

Após adquirir a consciência sobre o que é reeducação alimentar, é possível compreender os benefícios que a adoção de hábitos saudáveis trazem à saúde. Por mais difícil que seja no começo, comer bem te fará viver melhor.

Depois de ler aqui as diversas explicações sobre o que é reeducação alimentar, você pode se interessar também por conhecer os benefícios da planta ora-pro-nóbis e as zonas azuis em que as pessoas vivem melhor e por mais tempo.

Se quiser aprender umas receitinhas novas, entre no meu canal no YouTube.

Compartilhe com seus amigos!

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *